Sistema Fecomercio Sesc Senac IPDC

Dia dos Namorados movimentará R$148 Milhões

Dia dos Namorados movimentará R$148 Milhões

Os Fortalezenses estão dispostos a comemorar o Dia dos Namorados. É o que revela a pesquisa sobre o Potencial de Consumo do Fortalezense para o Dia dos Namorados, realizada pelo Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento do Ceará (IPDC) da Fecomércio-CE. A data comemorativa, a quarta mais importante para o comércio local, vai movimentar R$ 148 milhões no comércio local com a compra de presentes, valor 2,0% acima do estimado para a mesma época no ano passado.

O levantamento aponta que 37,8% dos consumidores da Capital deverão ir às compras. O gasto médio será de R$ 226, mas com consumidores em busca de promoções e pechinchando pelo melhor preço. A maior movimentação será esperada para os shopping centers, citados por 59,7% dos entrevistados; seguidos das lojas em centros comerciais (19,6%) e lojas de rua (12,1%).
As prioridades para presentes neste ano são artigos de vestuário, itens de perfumaria, relógios e joias e calçados. Além das compras no comércio, a data promete animar o setor de serviços, já que 41,5% dos consumidores também pretendem comemorar a data.

Itens mais procurados
A preferência dos consumidores mostra-se concentrada em seis produtos principais que, juntos, respondem por 86,1% da intenção de compra, com preponderância dos bens de uso pessoal:

a) Os artigos de vestuário: citados por 28,7% dos entrevistados, é a franca preferência das consumidoras (38,9%), do grupo com idade até 20 anos (31,1%) e com renda familiar entre três e seis salários mínimos (31,7%);

b) Os itens de perfumaria: com 17,0% de intenção de compra, tem entre os compradores em potencial os consumidores do sexo masculino (17,1%), do grupo com idade acima dos 36 anos (21,1%) e renda familiar entre três e seis salários mínimos (20,6%);

c) Os relógios e joias: com 14,3% da intenção de compra, terá demanda mais intensa dos consumidores do sexo feminino (15,3%), do estrato com idade até 20 anos (15,2%) e renda familiar acima de seis salários mínimos (17,6%);

d) Calçados e bolsas: com 11,4% de intenção de compra, tem predomínio da demanda pelos consumidores do sexo masculino (16,1%), com idade entre 21 e 35 anos (14,1%) e do grupo com renda familiar acima se seis salários mínimos (16,8%);

e) Bombons, chocolates e trufas: com 8,1% de intenção de compra, são preferidos pelos consumidores do sexo masculino (11,3%), com entre 21 e 35 anos (14,0%) e com renda familiar acima de seis salários mínimos (13,1%);

f) Os aparelhos de telefonia celular: com 6,6% de intenção de compra, são preferidos pelos consumidores do sexo masculino (8,3%), com idade de até 20 anos (7,4%) e renda familiar de até três salários mínimos (7,3%).

Os consumidores pretendem pagar suas compras preferencialmente à vista (56,9% das respostas) e com o cartão de crédito (42,4%). O consumidor está consciente do seu poder de barganha e estará em busca de promoções (44,8% de citação) e fará pesquisa de preços (37,5%), mas a beleza das vitrines e a qualidade do atendimento podem fazer diferença na decisão de compra (ambos com 20,1% de citação).
A pesquisa também revela que 41,5% dos consumidores pretendem comemorar o evento, sendo que 43,2% comemorarão em restaurantes e 28,0% ficarão em casa ou na casa de parentes.

Cerca de 136 mil casais estarão em busca de mesas em bares e restaurantes, principalmente aqueles do grupo com renda familiar acima de seis salários mínimos (59,0%), sugerindo que uma parcela relevante do consumo ocorrerá nas comemorações.

Compras se concentrarão nos finais de semana
Com cada vez menos tempo disponível, o consumidor irá privilegiar a comodidade em suas compras, preferindo o sábado (30,3%) e a sexta-feira (8,4%) como os dias mais prováveis para realizar a compra dos presentes.

Voltar