Sistema Fecomercio Sesc Senac IPDC

Fecomércio conclui nova etapa do projeto Fortalecimento do Comércio

Fecomércio conclui nova etapa do projeto Fortalecimento do Comércio

Terminou na última terça-feira, 17, a última etapa do projeto Fortalecimento Setorial, realizado pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Ceará (Fecomércio/Ce), que tem o objetivo de apoiar os sindicatos filiados à Fecomércio/CE na definição de suas estratégias de suporte aos setores que representam. A proposta disponibiliza aos sindicatos dois produtos: um Guia de Orientação Empresarial e o Plano Estratégico de cada sindicato.

Em cada ação do projeto Fortalecimento Setorial são beneficiados seis sindicatos. A primeira ocorreu em 2015. Dessa vez, os sindicatos agraciados são: o Sindicato do Comércio Varejista de Cascavel, o Sindicato do Comércio Varejista e Lojista de Fortaleza (Sindilojas Fortaleza), o Sindicato do Comércio Varejista de Maquinismo, Ferragens e Tintas de Fortaleza (Sinditintas), o Sindicato dos Corretores de Moda de Fortaleza e Região Metropolitana (Sincom), o Sindicato das Empresas de Informática, Telecomunicação e Automação do Ceará (Seitac) e o Sindicato do Comércio de Peças e Serviços para Veículos Automotores, Ciclomotores e Refrigeração do Estado do Ceará (Sincopece).

Tanto o Guia de Orientação quanto o Plano estratégico serão entregues aos sindicatos em novembro. Para a elaboração desses produtos são realizadas pesquisas de campo, oficinas e uma apresentação para cada sindicato. Tudo isso, visa estimular a competividade setorial, a eficiência e estimular os sindicatos a serem catalisadores do fortalecimento setorial.

Nessa última etapa, foram apresentados aos diretores e colaboradores dos sindicatos a análise do setor, a postura organizacional, a postura estratégica, o mapa estratégico e os projetos que eles devem executar de 2018 até 2022.
Segundo Rejane Gomes, coordenadora de Projetos e Serviços da Fecomércio, “esse trabalho contém um estudo de cada setor, como a estrutura, perfil das empresas, dos empresários e dos trabalhadores, além, das metas que eles traçam para o futuro. Todo esse estudo, observa ela, contribui para o fortalecimento e o crescimento do comércio”.

Voltar