Sistema Fecomercio Sesc Senac IPDC

Fecomércio e Fiec fortalecem relação comercial entre Ceará e Argentina através de Câmara bilateral

Fecomércio e Fiec fortalecem relação comercial entre Ceará e Argentina através de Câmara bilateral

Estreitar e fortalecer os laços comerciais entre Argentina e o Ceará. Esse é o principal objetivo da Câmara de Comércio, Indústria e Turismo Argentina – Ceará, instalada durante o 1º Seminário e Encontro de Negócios da Argentina no Ceará, na manhã desta segunda-feira, dia 12, na sede da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Ceará (Fecomércio).

O evento, que reuniu representantes do Comércio, da Indústria, do Governo do Estado, da Prefeitura de Fortaleza e do Governo da Argentina, levantou a necessidade de diminuir a burocracia e proporcionar mais agilidade na realização de novos negócios entre os países. A promessa, com a instalação da Câmara, é que tanto os setores do comércio, da indústria e do turismo possam estreitar e equilibrar as relações comerciais com ganho para ambos os países.

“No ano em que o Sistema completa 70 anos, apresentamos mais uma ação que visa fortalecer os empresários do comércio do nosso Estado”, observou o presidente do Sistema Fecomércio, Maurício Filizola. De acordo com ele, a Câmara vem fortificar não apenas as relações de negócios com a Argentina, mas também os laços entre os povos. É uma oportunidade, pontua, de divulgar o que o Ceará produz e fazer um intercâmbio comercial. “Vamos construir uma relação saudável e duradoura”, destacou.

O presidente do Centro Industrial do Ceará (CIC), André Siqueira, ressaltou que agora o Ceará ganhou um importante parceiro comercial, lembrando que Brasil e Argentina já comercializam produtos como calçados e cereais. Na sua avaliação, a partir dessa Câmara surgirão outros acordos bilaterais, mas para isso, compreende, é necessário aparar qualquer entrave e facilitar esses acordos para o crescimento econômico do Ceará.

O ministro chefe da seção econômica do governo argentino, Javier Dufourquet, lembrou que o Brasil é o terceiro maior parceiro comercial da Argentina, por isso a importância dessa Câmara. Enquanto o Brasil importa o trigo argentino, 70% da produção de veículos brasileiros são exportados para o País vizinho, esclarece o ministro. De acordo com ele, dá para ampliar e equilibrar ainda mais essa relação. Com o Ceará, avalia, os dois países podem avançar em negócios como alimentos, turismo e energias renováveis.

Durante o seminário, também foi debatida a necessidade de aproximar o turismo das duas nações e alavancar esse setor. A presidente do Conselho Empresarial de Turismo e Hospitalidade da Fecomércio, Circe Jane, pontuou que uma das ações que está desenvolvendo no nosso Estado, é de registrar a cadeia produtiva das empresas de Turismo no Ceará, bem como preencher a agenda de turismo local, levando em consideração os nichos: turismo de lazer, de negócios, de aventura, além de outros.

Outros assuntos foram discutidos como, sinergias dos setores público e privado; comércio exterior, logística e oportunidades comerciais; energias renováveis e investimentos. Na ocasião, tomaram posse no comitê de instalação da Câmara o secretário executivo do Conselho Empresarial de Turismo e Hospitalidade (Cetur), Marcos Pompeu e a gerente do Centro Internacional de Negócios da Fiec, Karina Frota.

O evento contou com a participação de outras lideranças como o cônsul geral da Argentina em Recife, Alejandro Funes Lastra; do vice-presidente Nordeste da Federação das Câmaras de Comércio Exterior (CNC), Rômulo Soares; do secretário de Planejamento do Governo do Estado, Maia Júnior e do secretário de Turismo da Prefeitura de Fortaleza, Régis Medeiros.

Voltar