Sistema Fecomercio Sesc Senac IPDC

Empresário do Comércio otimista com o início do ano

Empresário do Comércio otimista com o início do ano

O Índice de Confiança do Empresário do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Ceará – ICE do bimestre janeiro/fevereiro teve crescimento de +9,0% no sentimento geral de confiança dos empresários, com o índice passando de 96,7 pontos, no bimestre novembro/dezembro, para 105,4 pontos na medição atual.

Com esse resultado o Índice de Confiança do Empresário voltou ao campo que indica otimismo (acima dos 100,0 pontos), algo que não ocorria desde o bimestre maio/junho do ano passado, quando o ICE atingiu 104,9 pontos. O ICE deste bimestre ainda se apresenta ligeiramente abaixo do índice do mesmo período do ano passado (105,9 pontos), mas a trajetória é de retomada da confiança.

O Índice de Situação Presente - ISP teve aumento de +18,0%, saindo de 65,0 pontos no bimestre novembro/dezembro, para 76,7 pontos na medição atual. Apenas 26,0% dos entrevistados perceberam melhoras na economia nos últimos doze meses e 86,9% dos consultados informaram que as co ndições gerais dos seus setores de atividade pioraram no período.

Já o componente Índice de Situação Futura – ISF cresceu +8,7%, passando de 126,4 pontos no último bimestre para 137,3 pontos no período janeiro/fevereiro. Colaborou para esse resultado a expectativa de momentos melhores para o setor de atividade de 89,3% dos entrevistados e a previsão de crescimento de vendas para 88,4% dos empresários consultados.

Finalmente, quanto ao Índice de Investimentos das Empresas – IIE, houve incremento de +3,0% resultando em um indicador de 91,7 pontos. O IIE teve o pior resultado na comparação com o bimestre janeiro/fevereiro de 2018, quando media 109,3 pontos, com reflexos na contratação de pessoal – apenas 33,9% dos entrevistados informaram intenção de contratar nos próximos seis meses – e nas decisões de investimento, com 96,4% dos consultados prevendo um baixo nível de inversão nos negócios.

Voltar