Sistema Fecomercio Sesc Senac IPDC

O Futuro do Comércio: Blockchain e Criptomoedas” é tema de palestra do Inovacom

O Futuro do Comércio: Blockchain e Criptomoedas” é tema de palestra do Inovacom

Foi realizada nesta quinta-feira (20), no Senac Reference, mais uma ação do Inovacom – o Hub de Inovação do Comércio. O professor Jerffeson Teixeira de Souza abordou “O Futuro do Comércio: Blockchain e Criptomoedas” para um público formado por gestores e empresários do comércio, incluindo o presidente da Fecomércio Ceará, Maurício Filizola, o presidente do Conselho Empresarial de Tecnologia e Inovação da Fecomércio, Ozair Gomes, o diretor regional Sesc Senac Ceará, Rodrigo Leite, além de outros conselheiros e diretores da instituição.

Durante a palestra, o professor da Universidade Estadual do Ceará e PH.D em Ciência da Computação pela School of Information Technology and Engineering da University of Ottawa (Canadá) apresentou as tecnologias de Blockchain e Criptomoedas, compartilhando informações sobre a sua pesquisa. O assunto, bastante atual, rendeu interação com o público, que fez diversas perguntas sobre a criação e o investimento em criptomoedas, a segurança das transações no Blockchain.

Sobre investimentos, ele destacou que é fundamental estudar sobre o mercado específico de criptomoedas, pois é uma área que apresenta particularidades em seu processo de negociação. Por exemplo, é um sistema sem órgão centralizador – como o banco – sendo gerenciado pelos próprios usuários por meio de uma conta de moedas virtuais, totalmente online, que fica registrado em milhares de bancos de dados no mundo. Dessa forma, garante que as transações sejam imutáveis e seguras, pois apesar de estar online há 10 anos, o sistema nunca foi hackeado. Para quem vai começar a investir, ele alerta: “busque pessoas e empresas de confiança, que fazem negócios de confiança”. 

O professor também apresentou diversos projetos que propõem soluções inovadoras baseadas nessas tecnologias. Para além da criptomoeda como um ativo financeiro que pode ser negociado como reserva de valor ou meio de troca, o professor mostrou múltiplas possibilidades de aplicações do blockchain que vão desde o gerenciamento de documentos (como exames médicos), gestão de bens (imóveis e carros) até negociações no mundo da arte e o rastreamento de suprimentos de uma cadeia produtiva, em empresas de alimentação.

“Esse é o papel do Conselho Empresarial de Tecnologia e Inovação: trazer inovações relacionadas à tecnologia, gestão ou equipamentos que possam melhorar a performance dos negócios das empresas do setor do comércio de bens, serviços e turismo”, reforçou o presidente da Fecomércio Ceará, Maurício Filizola, sobre a importância do evento.

Sobre o Inovacom – De acordo com o consultor de relacionamento institucional do Senac Ceará, Luis Antônio Rabelo Cunha, o Hub de Inovação do Comércio foi criado para desenvolver a cultura de inovação e contribuir para que o empresariado acompanhe de perto as mudanças, uma das principais é o crescimento do comércio eletrônico. “O varejo virtual tem crescido a uma taxa média superior ao varejo físico nos últimos anos, acreditamos que todas essas mudanças não permitem adiar a decisão de inovar”, afirma. 

Á frente da iniciativa, a Fecomércio Ceará representa mais de 150 mil empresas do comércio de bens, serviços e turismo e tem concentrado esforços para a atualização deste setor, que representa mais de 75% do PIB estadual. Em março de 2019 criou o Conselho Empresarial de Tecnologia e Inovação, que tem realizado missões técnicas para conhecer centros de inovação em todo o mundo.

Sobre o Sistema Fecomércio 

O Sistema Fecomércio é formado pela Fecomércio, pelo Sesc, pelo Senac, e pelo IPDC, instituições privadas, criadas e mantidas pelos empresários do comércio de bens, serviços e turismo.

Juntas, a Fecomércio, o Sesc, o Senac e o IPDC atuam como um Sistema, em que cada instituição tem seu papel e missão, transformando a vida do trabalhador e colaborando com os empresários do comércio.

Por meio da Fecomércio, auxilia no fortalecimento e defesa do segmento do comércio de bens, serviços e turismo; pelo IPDC leva informação e dados por meio da realização de pesquisas de mercado e tendências de consumo; via Senac, atua na qualificação profissional, e por meio do Sesc, realiza milhares de ações em educação, cultura, esportes, lazer e promoção social.

Voltar