Sistema Fecomercio Sesc Senac IPDC

Tecnologias educacionais foram pauta no último dia do Congresso de Educação

Terceiro dia Congresso de Educação

Tecnologias educacionais foram pauta no último dia do Congresso de Educação

 

No último dia do III Congresso de Educação, o salão do Centro de Eventos do Ceará foi tomado por palestras sobre o uso de novas tecnologias na educação e inclusão de alunos e professores. O evento, realizado pelo Sistema Fecomércio, por meio do Sesc e Senac, reuniu ao longo de três dias todo corpo de professores e coordenadores pedagógicos das instituições em formações.

Com grandes desafios diante da retomada gradativa da educação na pós-pandemia, o foco do congresso foi o aperfeiçoamento dos docentes e suas metodologias inovadoras em sala de aula, lado a lado com realidades como algoritmos, hiperconectividade, internet, robótica e a velocidade digital atravessando todas elas.

"A educação profissional tem o privilégio de transitar entre o mundo do trabalho e a sala de aula. Justamente esse mundo descobriu uma imensidade de recursos tecnológicos que conferiu eficiência, resultados e nos fez aprender a trabalhar de outra forma. A escola deve refletir isso. Nós só sabemos o que a educação não pode voltar a ser. O que ela será no futuro, isso nós não sabemos", refletiu o diretor de Educação Profissional do Senac Ceará, Gustavo Guimarães.

Enquanto isso, no palco principal e de forma simultânea, o público acompanhava as palestras "Tecnologia Assistiva e Inclusão na Prática" e "Formação Docente em Robótica Educacional e Mediações Tecnológicas: Reflexões e Avanços", conduzidas pelo físico Gildário Lima, professor e pesquisador das áreas de neurociência e robótica aplicada à educação.

"Temos que mostrar ao professor a revolução tecnológica intangível, criativa, que já está acontecendo, e como ele pode trazer isso para dentro da sala de aula. A criatividade é algo natural e isso deve ser mostrado. Às vezes, o foco está sobre a tecnologia ferramental e o que precisamos, hoje, é uma performance tecnológica e isso deve nascer na sala de aula".

Nesta sexta-feira (10), o evento seguiu com salas de workshops, mesas-redondas e apresentações artísticas.

Daniele Assis, professora de gastronomia do Senac em Sobral, falou com entusiasmo sobre os três dias de encontro. "Foram momentos de muita troca e experiências bacanas. Nós conseguimos absorver várias possibilidades que podemos levar para sala de aula, desde a inclusão dos alunos com diferentes necessidades, de mobilidade ou mesmo cognitivas, até à inclusão tecnológica. Precisamos de tudo isso e muitas coisas já fazem parte do nosso dia a dia. Na sala de aula essas realidades estão cada vez mais pertinentes. O balanço do congresso é este: foi maravilhoso", comemorou a professora.

 

Voltar